Results for: mulher ma„áa Search Results
Family Filter:
0:31
O que ser√° que esses marmanjos est√£o falando no banheiro!??!?! Ja tentei descobrir mas ta dificil... bom como qq homem eles devem estar falando de mulher!! MAS OQQ?!? auhauha Como frequentador de banheiro masculino sei de mta coisa que rola por la, mas o que esses caras ai est√£o falando eu n√£o tenho a menor ideia!! alguem tem uma sugest√£o???
18 Sep 2007
2416
Share Video

1:59
O Jornal Nacional √© um telejornal da Rede Globo de televis√£o. √Č um dos principais telejornais do Brasil sendo o programa jornal√≠stico de maior audi√™ncia, com atuais m√©dias de 35 pontos no Ibope, segundo a coluna Ooops, publicada no site da Folha de S√£o Paulo. Sua estr√©ia aconteceu no dia de 1¬ļ de setembro de 1969.Beb√™ de proveta √© um beb√™ proveniente de uma insemina√ß√£o artificial ou fertiliza√ß√£o in vitro, ou seja,n√£o resulta de uma fecunda√ß√£o em condi√ß√Ķes naturais proveniente de uma rela√ß√£o sexual entre um homem e uma mulher, mas antes da fecunda√ß√£o gerada em laborat√≥rio. Designa-se proveta exactamente para aludir √† sua "cria√ß√£o" laboratorial. O primeiro beb√™-proveta do mundo chama-se Louise Brown e nasceu a 25 de Julho de 1978, em Bristol, Inglaterra. Os m√©dicos brit√Ęnicos envolvidos neste processo foram Robert Edward e Patrick Steptoe, na Bourn Hall Clinic, em Cambridge. No dia 7 de outubro de 1984, nascia Ana Paula Caldeira na cidade de S√£o Jos√© dos Pinhais, Regi√£o Metropolitana de Curitiba, o primeiro beb√™ de proveta brasileiro. O m√©todo da fertiliza√ß√£o "in vitro" veio trazer novas esperan√ßas aos casais inf√©rteis, abrindo uma nova era no tratamento da infertilidade. Actualmente este m√©todo √© utilizado, em diversas situa√ß√Ķes como no caso de bloqueamento das trompas de Fal√≥pio, ou em casos de espermatoz√≥ides deficientes (por exemplo im√≥veis) ou em n√ļmero reduzido. Cerca de 25% das gravidezes por fertiliza√ß√£o "in vitro" s√£o g√©meos, o que corresponde a uma incid√™ncia bastante superior √† das gravidezes naturais em que o normal √© surgir um par de g√©meos por cada 80 nascimentos. Em Portugal, Alberto Barros √© um dos especialistas portugueses em reprodu√ß√£o medicamente assistida mais prestigiado, tendo sido, juntamente com a sua equipa, no Porto, respons√°vel pela introdu√ß√£o da metodologia da microinjec√ß√£o intracitoplasm√°tica, no pa√≠s. Esta nova metodologia aumenta significativamente as possibilidades de sucesso numa gravidez, pricipalmente em situa√ß√Ķes de n√ļmero reduzido de espermatoz√≥ides ou mobilidade deficiente ou nula, dos mesmos, o que os impossibilita de penetrar no √≥vulo e consequentemente fecund√°-lo.Inicialmente √© feita uma estimula√ß√£o ov√°rica com f√°rmacos indutores da ovula√ß√£o, deste modo a produ√ß√£o de √≥vulos √© aumentada, bem como a sua liberta√ß√£o. Estes s√£o recolhidos com a ajuda de uma ultra-sonografia transvaginal, sendo depois levados para o laborat√≥rio onde ser√£o fecundados por espermatoz√≥ides preparados. Os √≥vulos e espermatoz√≥ides (50 a 100 mil por cada √≥vulo) s√£o colocados num meio de cultura pr√≥prio, e se o processo for bem sucedido, os pr√©-embri√Ķes gerados s√£o transferidos para o √ļtero da m√£e entre 48 a 120 horas ap√≥s o √≠nicio deste processo.Outras t√©cnicas complementares t√™m surgido, mas todas elas se baseiam na fertiliza√ß√£o "in vitro".
26 Nov 2008
3274
Share Video

0:31
Ap√≥s os primeiros t√≠tulos mundiais na F√≥rmula 1, Ayrton Senna passou a ter uma vida de megastar de Hollywood. O piloto controlava toda informa√ß√£o repassada √† imprensa, desde sua opini√£o sobre a pr√≥xima corrida, at√© a respeito do seu novo romance.Na verdade, o tricampe√£o n√£o era muito de badala√ß√£o. Era reservado, t√≠mido e discreto. "Ayrton s√≥ namorava para casar", disse um amigo da fam√≠lia Senna ao livro "Ayrton, Her√≥i Revelado", lan√ßado recentemente.Lilian Vasconcelos Em toda sua vida, o piloto brasileiro s√≥ se casou uma das cinco vezes em que tornou p√ļblico um namoro. Em 1981, passou oito meses casado com Lilian Vasconcelos. Eles moravam em Londres, Senna tinha 21, ela 19. Quando Lilian disse que estava gr√°vida, o piloto a mandou de volta para o Brasil.Adriane Yamin Ap√≥s o casamento, pensou em desistir da carreira de piloto. Mas s√≥ por alguns meses. Por√©m, demorou a se apaixonar. A segunda namorada de Senna foi Adriane Yamin. O ano era 1985, ela tinha 15, e s√≥ acabou aos 18, em 1988. Chegaram at√© a ficarem noivos, mas o piloto morava na Inglaterra, Yamin no Brasil. Ela s√≥ o visitou uma vez. O tempo e a dist√Ęncia acabaram com o noivado.Xuxa At√© ent√£o, Ayrton Senna era acostumado com mulheres a seu alcance. Fazia e decidia o futuro do relacionamento por conta pr√≥pria. Isso s√≥ durou at√© encontrar Maria da Gra√ßa Meneghel. Ga√ļcha, loira, olho azul, corpo escultura, sonho de dez entre dez brasileiros na d√©cada de 80 ( e continuou sendo nos dez anos seguintes). Rica, bonita, independente. Xuxa reunia as caracter√≠sticas de nenhuma outra mulher que j√° havia passado na vida de Senna. O namoro dos dois come√ßou no finalzinho de 1988. Ayrton mal tinha sido campe√£o mundial pela McLaren e conheceu Xuxa. N√£o sabia ele que as mesmas caracter√≠sticas que o cativaram no in√≠cio do relacionamento, acabariam com tudo. Xuxa n√£o podia acompanhar Senna nas corridas, tinha compromisso com os "baixinhos" todas as manh√£s na Globo e, principalmente, com Marlene Mattos. Um ano depois do in√≠cio, Senna j√° vivia momentos conturbados com a apresentadora. Ao perder o mundial de 1989 para Alain Prost, tentou esfriar a cabe√ßa visitando a amada em Nova Iorque vestido de Papai Noel. Xuxa n√£o gostou nem um pouco e dispensou o campe√£o. Senna manteve contato com a apresentadora at√© os √ļltimos dias de vida, mas, segundo o livro de Ernesto Rodrigues "Ayrton,Her√≥i Revelado", ao desligar o telefone, o √≠dolo sempre ficava deprimido. "Xuxa delira pela profiss√£o, e simplesmente, se fecha no seu mundo. Acho que fui um dos √ļnicos que consegui entrar no mundo dela. Conheci coisas particulares do interior de Xuxa. Ela n√£o d√° condi√ß√Ķes para o relacionamento. N√£o tem tempo para pensar para valer em uma fam√≠lia, em ter seu baixinho, sua baixinha. Posso dizer que uma √ļnica coisa senti l√° dentro o desejo de ter uma fam√≠lia. Uma √ļnica vez em toda minha vida sonhei ter uma crian√ßa. Foi com ela: Xuxa", desabafou Ayrton em uma entrevista de 1993. Cristine Ferracciu Logo em 1990, o piloto brasileiro "apresentou" sua nova namorada. A morena Cristine Ferracciu passou quase dois anos com Senna. Pouco se ouviu falar dela. Ele nunca gostou de estardalha√ßo com a vida pessoal. O namoro acabou quando Ferracciu decidiu voltar para o Brasil para cuidar da m√£e, que estava com c√Ęncer.Adriane Galisteu Seu √ļltimo relacionamento foi com a ent√£o modelo Adriane Galisteu. Os amigos mais pr√≥ximos dizem que Senna nunca esteve t√£o feliz ao lado de uma mulher. Por outro lado, a fam√≠lia sempre foi totalmente contra o romance. No dia 30 de abril de 1994, o irm√£o Leonardo chegou a mostrar para o piloto uma fita contendo uma conversa telef√īnica entre Galisteu e um ex-namorado. Nela, Senna era zombado pelo ex da modelo. Galisteu n√£o havia concordado com nada na grava√ß√£o, nem comentou sobre o assunto quando foi procurada recentemente por uma revista semanal. A publica√ß√£o garante que a marcante cena de Ayrton olhando fixamente para o carro minutos antes da largada em √ćmola n√£o seria por preocupa√ß√£o com a corrida, e sim com o poss√≠vel rompimento do namoro com Galisteu. E de fato ele foi rompido. Na curva Tamburello, a 300 Km/h... Para o p√ļblico podia parecer que namorar era complicado para Ayrton. Por√©m, ele sempre teve uma opini√£o bem definida: "Namoro como todo mundo. √Äs vezes dou bola, √†s vezes elas d√£o. √Č fascinante este jogo de rela√ß√Ķes afetivas entre um homem e uma mulher. Mas encontrar a parceira ideal n√£o √© f√°cil. O lado f√≠sico, a beleza, o charme, a intelig√™ncia, √© claro que tudo isso conta. Mas, no fundo, o que realmente fortalece um relacionamento √≠ntimo √© a capacidade dos dois em somar, em tudo e por tudo".Ayrton usava as cores do Brasil no seu capacete. Em 1978, quando foi disputar o Campeonato Mundial de Kart, na Europa, as regras da competi√ß√£o exigiam que os capacetes dos pilotos tivessem as cores do pa√≠s de origem do participante.
26 Nov 2008
6948
Share Video

2:30
Teste de Gravidez Existe algo que o verso n√£o alcan√ßa Que √© a s√≠ntese de toda ternura E que s√≥ na mulher encontra altura S√≠mbolo maior de nossa esperan√ßa Gerar no ventre a vida da crian√ßa Am√°-la num sentimento sem cura Reconstruindo-se √† forma mais pura Em um novo ser que no mundo avan√ßa Nasce-se mulher mas s√≥ se completa Em for√ßa e na docilidade c√°lida Ao descobrir-se simplesmente gr√°vida N√£o traduzir√° mais este poeta Este teu turbilh√£o de sentimento √Čs m√£e viva teu eterno momento
21 Dec 2008
718
Share Video

0:59
Esque√ßa um pouco a crise mundial pois nem tudo est√° perdido. Ser√°? Relaxe e goze pois a elei√ß√£o j√° passou e a Marta sifu... Aconteceu em Paris um concurso de Mr. e Miss Bunda Universo (apelidei-o assim) promovido por uma empresa de roupas √≠ntimas da Su√≠√ßa. Quem ganhou foi uma universit√°ria brasileira chamada Melanie Nunes Fronckowiak (20) e um franc√™s chamado Saiba Bombote (27), onde cada um receber√° cerca de US$20.000, um contrato de modelo para a marca patrocinadora, v√°rias pe√ßas de roupa √≠ntima mais um contrato de seguro para os seus respectivos traseiros. Esse v√≠deo apareceu ontem a noite, dia 13 de novembro, num notici√°rio da tv japonesa. At√© a√≠ tudo bem mas depois fiquei refletindo sobre o Brasil que come√ßa com B tamb√©m, e √© um pa√≠s movido a bunda, cerveja, carnaval, futebol e Rede Globo desde a classe A at√© a classe E, e como escreveu Mirian Bottan, os quatro primeiros s√£o poderosas armas para o sucesso do √ļltimo. "Tudo a ver!" diria a Plim Plim. Nada contra bundas, pois gosto muito a da minha mulher. Mas voltando ao assunto, no Brasil, pra vender cerveja, cds, fazer sucesso nos programas de audit√≥rio (Faust√£o, Gugu, Huck) lembrar do futebol, fazer cara de b****... est√° sempre l√° a famigerada BUNDA. Uma vez o Lula disse que "Os brasileiros reclamam muito dos juros dos bancos mas n√£o movem os traseiros (a bunda) das cadeiras pra buscar um banco mais barato!" E assim lembrei dos brasileiros que reclamam, reclamam mas nada fazem pra mudar alguma coisa tanto l√° como aqui no Jap√£o. Esperam uma solu√ß√£o cair do c√©u... e esse √© o nosso "modus vivendi", bando de bund√Ķes. Me fez lembrar tamb√©m da UNE que parece que se UNIU √† ala do PT e hoje nada critica, s√≥ ap√≥ia pra ter seus benef√≠cios. "Se n√£o pode com eles junte-se a eles!", "Jeitinho brasileiro!", "Levando vantagem em tudo!", "Tudo acaba em pizza!". Adoro o CAOS!
14 Jan 2009
4568
Share Video

3:06
O meu coração é apenas mais um sofredor.....por ti, sentir amor! Ele vaga, a te procurar em todas as mulheres...mas....você não está..... você está só em você......e o meu coração é um pobre coitado.....que sofre sentindo a falta.....do amor que elegeu. "O coração fala coisas que não deve O coração vive a esperar por ti Não faz mal esperar prá ficar contigo Mas o coração pede para ser feliz Ai, ai, ai, ai, ai Quero você prá mim Ai, ai, ai, ai, ai Ai, eu te quero sim Ai, ai, ai, ai, ai, Já não adormeço Toda vez que erro Pobre coração paga o prêço O coração bate forte ao ouvir teu nome O coração vive a esperar por ti Um dia chora, o outro implora até sorrir Mas o coração pede para ser feliz"
21 Oct 2010
343
Share Video

1:23
Extens√£o do quadril no √© um bom exerc√≠cio para a forma√ß√£o das mulheres. Este exerc√≠cio para treinar os m√ļsculos das n√°degas √© de f√°cil execu√ß√£o, raz√£o pela qual muitas mulheres usam esse exerc√≠cio para treinar em casa. Fique em forma e com boa sa√ļde √© o principal objetivo de muitas mulheres, mas tamb√©m tonificar e firmar as n√°degas √© muito importante. Todas as mulheres querem um corpo perfeito, na sequ√™ncia de uma boa dieta e nutri√ß√£o, praticando exerc√≠cios e os m√ļsculos que voc√™ pode obter bons resultados.
19 Sep 2011
4930
Share Video

0:51
Pensou que era uma mulher...mas era um traveco
12 Jun 2012
13711
Share Video

11:52
Nas imagens, √© poss√≠vel ver a mulher sentada enquanto ouve sucessivos pedidos para que tire a roupa por causa da suspeita de que ela tenha escondido o dinheiro recebido como propina para livrar um homem de investiga√ß√£o. O v√≠deo foi gravado em 2009. Flagrante O homem foi orientado a prosseguir com as negocia√ß√Ķes com a escriv√£ e, na data marcada para a entrega do dinheiro, o processo foi acompanhado por policiais da Corregedoria. Ap√≥s a entrega da quantia, a policial foi abordada e a grava√ß√£o foi iniciada, conforme disse, neste s√°bado (19), a corregedora-geral da Pol√≠cia Civil de S√£o Paulo, Maria In√™s Trefiglio Valente. De acordo com Maria In√™s, o v√≠deo tem mais de 40 minutos e mostra toda negocia√ß√£o para que a escriv√£ entregasse o dinheiro, que seria a prova do crime. A grava√ß√£o foi feita, segundo a corregedora, "para a garantia de todos", como √© comumente feito em a√ß√Ķes da corregedoria. Segundo Maria In√™s, a escriv√£ colocou o dinheiro dentro da cal√ßa, fazendo com que fosse necess√°ria a retirada da pe√ßa de roupa para a apreens√£o do dinheiro. A policial chega a ser revistada por uma mulher, mas nada foi encontrado. "O delegado pede que ela entregue o dinheiro, mas ela se recusa. Ele tomou a atitude que tinha que tomar para pegar a prova. Um policial sabe o custo das atividades ilegais dele", afirmou a corregedora. Os policiais ent√£o decidiram fazer o que aparece nas imagens: algemaram a escriv√£ e tiraram a roupa dela. No v√≠deo divulgado, um deles afirma ter encontrado o dinheiro. Ela foi autuada em flagrante pelo crime de concuss√£o e sofreu um processo administrativo, finalizado em outubro de 2010 com sua expuls√£o da Pol√≠cia Civil. Ela ainda responde a processo criminal por concuss√£o e tem audi√™ncia marcada para maio. Ap√≥s o ocorrido, a corregedoria encaminhou a grava√ß√£o para o Gaeco. O Grupo de Atua√ß√£o Especial de Controle Externo da Atividade Policial (Gecep) tomou conhecimento do caso e pediu a fita, que foi ent√£o entregue. Recurso O advogado Fabio Guedes Garcia da Silveira, que defende a ex-escriv√£ no processo administrativo - o que resultou na expuls√£o - contou ao G1 que recorreu da decis√£o e apresentou recurso, em novembro do ano passado, √† Secretaria da Seguran√ßa P√ļblica de S√£o Paulo. At√© este domingo, ele afirmou n√£o ter recebido resposta. Silveira pede que a expuls√£o da policial seja revista porque a prova - o dinheiro - foi adquirida de forma il√≠cita e, segundo ele, o v√≠deo n√£o foi exibido para a Promotoria durante o processo. "O promotor e o juiz n√£o devem ter tido acesso ao v√≠deo e queremos que as imagens sejam analisadas. Em tese, um erro n√£o justifica o outro. Eu entendo que a prova foi obtida por meio il√≠cito, e a revista foi ilic√≠ta", disse Silveira, citando que o C√≥digo de Processo Penal estabelece a revista de mulheres apenas por outra mulher. Abuso de poder Um inqu√©rito foi aberto para apurar um poss√≠vel abuso por parte do corregedor. "O promotor diz que n√£o houve crime e n√£o houve elemento subjetivo para crime de abuso. Os promotores do Gaeco se manifestaram da mesma forma. O Judici√°rio disse que eles usaram a for√ßa adequada", explicou Maria In√™s. O inqu√©rito foi arquivado em janeiro de 2010. De acordo com a corregedora geral, o caso n√£o foi divulgado na √©poca para preservar a imagem da escriv√£. FONTE G1 GLOBO.COM
20 Dec 2012
3998
Share Video

0:58
Abdu√ß√£o do quadril na bola su√≠√ßa √© um excelente exerc√≠cio para manter a forma eo tom das n√°degas. Este exerc√≠cio para treinar as n√°degas, √© ideal para a forma√ß√£o das mulheres, mas tamb√©m para os homens que querem se firmar no m√ļsculo da gluteo.
21 Aug 2013
5087
Share Video

3:42
"Estilo Gangnam" √© um idioma coreano coloquialismo que se refere a um estilo de vida luxuoso associado com o distrito de Gangnam , uma √°rea afluente e moda de Seul . O v√≠deo da m√ļsica retrata Psy dan√ßando em v√°rios locais em Gangnam. A can√ß√£o √© sobre "a namorada perfeita que sabe quando ser refinado e quando come√ßar selvagem". Em coreano coloquial, "žė§ŽĻ§ ÍįēŽā® žä§ŪÉĞ̾ (Oppan estilo Gangnam)" pode ser traduzido como "Eu adoro o estilo Gangnam" ou literalmente "Seu irm√£o mais velho √© Gangnam Estilo". A palavra coreana žė§ŽĻ† (oppa) significa "irm√£o mais velho de uma mulher", mas tamb√©m pode ser usado como uma primeira, o pronome de segunda ou de terceira pessoa masculino para designar um macho que √© mais velho ou mais de uma f√™mea. Com base em mais recentes normas culturais, o termo tem sido usado para se referir a um namorado ou c√īnjuge masculino. √Č usado como um pronome de primeira pessoa nessa frase. žė§ŽĻ§ (oppan) √© uma abrevia√ß√£o de žė§ŽĻ† ŽäĒ (oppaneun). ŽäĒ √© um marcador de t√≥pico, o que neste caso significa o sujeito impl√≠cito da frase √© o cantor (žė§ŽĻ†). O verbo "ser" √© omitido, como √© frequentemente o caso nas frases curtas coreanos. Assim, a tradu√ß√£o literal de "estilo Gangnam Oppan" √© "O seu irm√£o mais velho [√©] Estilo Gangnam". A letra √© de Psy, com m√ļsica de Psy e Yoo Gun-hyung, e foi organizado por Yoo Gun-hyung, que √© um produtor bem conhecido na Cor√©ia do Sul e tamb√©m colaborou com Psy no passado.
9 Jan 2014
3867
Share Video

10:31
"Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem." 1 Coríntios 11:9
5 Jul 2014
4190
Share Video