Results for: preciosas. Search Results
Family Filter:
3:39
Preciosa
18 Jan 2009
437
Share Video

0:25
A Indomada foi uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo de 17 de fevereiro a 11 de outubro de 1997. Foi escrita por Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares e dirigida por Marcos Paulo e Roberto Naar e foi apresentada em 203 capítulos.Greenville. Cidade do interior de Pernambuco, construída à imagem e semelhança da antiga Inglaterra, devido à influência dos britânicos que, muito tempo antes, ali haviam construído a Estrada de Ferro Great Western. Orgulhosos da sua cidade, que dizem ser "um pedaço da Inglaterra no Brasil", os greenvillenses seguem à risca as tradições britânicas, não abdicando nem do chá das cinco, o five o'clock tea, e chegando a misturar o inglês com o português, sempre com o inconfudível sotaque nordestino. Durante décadas, as fábricas de açúcar e rapadura fizeram daquela região um local deveras abastado. Dentre elas, tinha destaque a Usina Monguaba, propriedade da família mais rica e tradicional de Greenville, os Mendonça e Albuquerque. Tudo começa quando Eulália (Adriana Esteves), a herdeira da Monguaba, se apaixona pelo cortador de cana Zé Leandro (Carlos Alberto Riccelli), com quem vive um intenso romance. Desconfiado, o irmão mais velho de Eulália, Pedro Afonso (Claudio Marzo), temendo as verdadeiras intenções de Zé Leandro, proíbe o namoro, chegando a ameaçar o rapaz de morte. Temendo pela vida do amado, Eulália ajuda-o a fugir, enquanto ele lhe jura regressar um dia para buscá-la. Meses depois, Eulália dá à luz uma filha dele, Lúcia Helena (conhecida apenas como Helena), a quem ensina a esperar pelo pai. Quinze anos depois, um forasteiro de nome Teobaldo Faruk, (José Mayer), filho de pai egípcio (este já falecido) e mãe brasileira, chega à cidade e logo se encanta com Eulália. Todavia, ela ainda espera por Zé Leandro. Por outro lado, Altiva (Eva Wilma), esposa de Pedro Afonso, humilha Teobaldo, afirmando que um forasteiro sem eira nem beira não é digno de se aproximar de uma Mendonça e Albuquerque. Teobaldo jura vingança. Pedro Afonso, viciado em jogo, deve dinheiro a várias pessoas, a quem assinou promissórias. Certo dia, Zé Leandro regressa, disposto a fugir com Eulália e Helena (Leandra Leal) e começar com elas uma nova vida, com uma fortuna em pedras preciosas que conseguiu juntar, ao trabalhar num garimpo. Depois de combinar a fuga, ensina a Helena o valor da terra, o que ela jamais esquecerá. Todavia, o barco em que fogem naufraga e Zé Leandro morre afogado. Eulália morre também, pedindo a Helena que confie em Teobaldo, o qual conseguiu enriquecer. A maquiavélica Altiva consegue convencer Pedro Afonso de que a irmã o odiou e traiu durante quinze anos. Magoado, o marido se recusa a fazer o velório de Eulália em sua casa. Teobaldo descobre e resolve agir: compra todas as promissórias de Pedro Afonso, tornando-se seu único credor e, logo, dono de todos os seus bens. Sabendo-o impossibilitado de pagar a dívida com dinheiro, exige outro tipo de pagamento: o velório de Eulália será na mansão dos Mendonça e Albuquerque e Helena casará com ele. Em troca, Pedro Afonso e a família poderão continuar a morar na mansão e receberão da parte de Teobaldo uma mesada para poderem subsistir. Mantendo a dignidade, Pedro Afonso deixa que seja Helena a decidir e a menina aceita casar com Teobaldo. Este combina com ela mandá-la para Londres até terminar os estudos, só então devendo Helena regressar para casar com o forasteiro, assim acontecendo. Teobaldo conta ter um filho com Helena, para poder juntar o seu sangue ao dos Mendonça e Albuquerque, como forma de completar a sua vingança contra Altiva. Dez anos depois, Helena (já interpretada por Adriana Esteves) regressa e casa com Teobaldo, pedindo a usina (que ele ganhou de Pedro Afonso e está parada há anos) como presente de casamento. A sua idéia é reativá-la para dar valor às suas terras de cana-de-açúcar, cumprindo, assim, os ideais do pai. Todavia, após o casamento com Teobaldo, ela se recusa a consumá-lo, o que o deixa fora de si. O conflito dura a novela inteira e os dois vivem uma história de ódio e amor, que movimenta toda a cidade.Lenda A lenda do Cadeirudo, um homem que saía saltando, de forma aterrorizante e ao mesmo tempo cômica, atrás das mulheres que andavam à noite pela cidade, algo parecido com o bicho-papão. No penúltimo capítulo, descobriu-se que a figura era a beata Lourdes Maria, de Sônia de Paula, que só queria zelar pela lei e bons costumes. Abertura Na abertura da novela, a então modelo estreante Maria Fernanda Cândido, se transformava nos quatros elementos: o fogo, a água, a terra e o ar. Foi umas das aberturas mais criativas e surpreendentes da Rede Globo, em toda a sua história. Vilões: Eva Wilma com seu impagável bordão "Ôxente, my God!", e Ary Fontoura, marcaram época com personagens inesquecíveis. Eles faziam a ardilosa dupla de vilões, Maria Altiva e Deputado Pitágoras.
1 Feb 2009
3069
Share Video

2:05
A Indomada foi uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo de 17 de fevereiro a 11 de outubro de 1997. Foi escrita por Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares e dirigida por Marcos Paulo e Roberto Naar e foi apresentada em 203 capítulos.Greenville. Cidade do interior de Pernambuco, construída à imagem e semelhança da antiga Inglaterra, devido à influência dos britânicos que, muito tempo antes, ali haviam construído a Estrada de Ferro Great Western. Orgulhosos da sua cidade, que dizem ser "um pedaço da Inglaterra no Brasil", os greenvillenses seguem à risca as tradições britânicas, não abdicando nem do chá das cinco, o five o'clock tea, e chegando a misturar o inglês com o português, sempre com o inconfudível sotaque nordestino. Durante décadas, as fábricas de açúcar e rapadura fizeram daquela região um local deveras abastado. Dentre elas, tinha destaque a Usina Monguaba, propriedade da família mais rica e tradicional de Greenville, os Mendonça e Albuquerque. Tudo começa quando Eulália (Adriana Esteves), a herdeira da Monguaba, se apaixona pelo cortador de cana Zé Leandro (Carlos Alberto Riccelli), com quem vive um intenso romance. Desconfiado, o irmão mais velho de Eulália, Pedro Afonso (Claudio Marzo), temendo as verdadeiras intenções de Zé Leandro, proíbe o namoro, chegando a ameaçar o rapaz de morte. Temendo pela vida do amado, Eulália ajuda-o a fugir, enquanto ele lhe jura regressar um dia para buscá-la. Meses depois, Eulália dá à luz uma filha dele, Lúcia Helena (conhecida apenas como Helena), a quem ensina a esperar pelo pai. Quinze anos depois, um forasteiro de nome Teobaldo Faruk, (José Mayer), filho de pai egípcio (este já falecido) e mãe brasileira, chega à cidade e logo se encanta com Eulália. Todavia, ela ainda espera por Zé Leandro. Por outro lado, Altiva (Eva Wilma), esposa de Pedro Afonso, humilha Teobaldo, afirmando que um forasteiro sem eira nem beira não é digno de se aproximar de uma Mendonça e Albuquerque. Teobaldo jura vingança. Pedro Afonso, viciado em jogo, deve dinheiro a várias pessoas, a quem assinou promissórias. Certo dia, Zé Leandro regressa, disposto a fugir com Eulália e Helena (Leandra Leal) e começar com elas uma nova vida, com uma fortuna em pedras preciosas que conseguiu juntar, ao trabalhar num garimpo. Depois de combinar a fuga, ensina a Helena o valor da terra, o que ela jamais esquecerá. Todavia, o barco em que fogem naufraga e Zé Leandro morre afogado. Eulália morre também, pedindo a Helena que confie em Teobaldo, o qual conseguiu enriquecer. A maquiavélica Altiva consegue convencer Pedro Afonso de que a irmã o odiou e traiu durante quinze anos. Magoado, o marido se recusa a fazer o velório de Eulália em sua casa. Teobaldo descobre e resolve agir: compra todas as promissórias de Pedro Afonso, tornando-se seu único credor e, logo, dono de todos os seus bens. Sabendo-o impossibilitado de pagar a dívida com dinheiro, exige outro tipo de pagamento: o velório de Eulália será na mansão dos Mendonça e Albuquerque e Helena casará com ele. Em troca, Pedro Afonso e a família poderão continuar a morar na mansão e receberão da parte de Teobaldo uma mesada para poderem subsistir. Mantendo a dignidade, Pedro Afonso deixa que seja Helena a decidir e a menina aceita casar com Teobaldo. Este combina com ela mandá-la para Londres até terminar os estudos, só então devendo Helena regressar para casar com o forasteiro, assim acontecendo. Teobaldo conta ter um filho com Helena, para poder juntar o seu sangue ao dos Mendonça e Albuquerque, como forma de completar a sua vingança contra Altiva. Dez anos depois, Helena (já interpretada por Adriana Esteves) regressa e casa com Teobaldo, pedindo a usina (que ele ganhou de Pedro Afonso e está parada há anos) como presente de casamento. A sua idéia é reativá-la para dar valor às suas terras de cana-de-açúcar, cumprindo, assim, os ideais do pai. Todavia, após o casamento com Teobaldo, ela se recusa a consumá-lo, o que o deixa fora de si. O conflito dura a novela inteira e os dois vivem uma história de ódio e amor, que movimenta toda a cidade.Cena Marcante Uma das cenas mais marcantes foi a morte de Maria Altiva (Eva Wilma), no último capítulo, que, depois de desaparecer num incêndio, vira fumaça e sobe pelos ares de Greenville, sob o olhar de toda a cidade, dizendo a seguinte frase: Me Aguardem, eu Voltarei.Destaques Lenda A lenda do Cadeirudo, um homem que saía saltando, de forma aterrorizante e ao mesmo tempo cômica, atrás das mulheres que andavam à noite pela cidade, algo parecido com o bicho-papão. No penúltimo capítulo, descobriu-se que a figura era a beata Lourdes Maria, de Sônia de Paula, que só queria zelar pela lei e bons costumes. Abertura Na abertura da novela, a então modelo estreante Maria Fernanda Cândido, se transformava nos quatros elementos: o fogo, a água, a terra e o ar. Foi umas das aberturas mais criativas e surpreendentes da Rede Globo, em toda a sua história. Vilões Eva Wilma com seu impagável bordão "Ôxente, my God!", e Ary Fontoura, marcaram época com personagens inesquecíveis. Eles faziam a ardilosa dupla de vilões, Maria Altiva e Deputado Pitágoras. Bordões e língua Os bordões de Scarleth Mackenzie Pitiguary , personagem de Luiza Thomé, "Vamos nhanhar?" e da irreverente e autoritária juíza Mirandinha, personagem de Betty Faria, "Pelos rigores da lei". O "portinglês" falado pelos personagens virou moda.
30 Jan 2009
6755
Share Video

6:21
A Indomada foi uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo de 17 de fevereiro a 11 de outubro de 1997. Foi escrita por Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares e dirigida por Marcos Paulo e Roberto Naar e foi apresentada em 203 capítulos. Greenville. Cidade do interior de Pernambuco, construída à imagem e semelhança da antiga Inglaterra, devido à influência dos britânicos que, muito tempo antes, ali haviam construído a Estrada de Ferro Great Western. Orgulhosos da sua cidade, que dizem ser "um pedaço da Inglaterra no Brasil", os greenvillenses seguem à risca as tradições britânicas, não abdicando nem do chá das cinco, o five o'clock tea, e chegando a misturar o inglês com o português, sempre com o inconfudível sotaque nordestino. Durante décadas, as fábricas de açúcar e rapadura fizeram daquela região um local deveras abastado. Dentre elas, tinha destaque a Usina Monguaba, propriedade da família mais rica e tradicional de Greenville, os Mendonça e Albuquerque. Tudo começa quando Eulália (Adriana Esteves), a herdeira da Monguaba, se apaixona pelo cortador de cana Zé Leandro (Carlos Alberto Riccelli), com quem vive um intenso romance. Desconfiado, o irmão mais velho de Eulália, Pedro Afonso (Claudio Marzo), temendo as verdadeiras intenções de Zé Leandro, proíbe o namoro, chegando a ameaçar o rapaz de morte. Temendo pela vida do amado, Eulália ajuda-o a fugir, enquanto ele lhe jura regressar um dia para buscá-la. Meses depois, Eulália dá à luz uma filha dele, Lúcia Helena (conhecida apenas como Helena), a quem ensina a esperar pelo pai. Quinze anos depois, um forasteiro de nome Teobaldo Faruk, (José Mayer), filho de pai egípcio (este já falecido) e mãe brasileira, chega à cidade e logo se encanta com Eulália. Todavia, ela ainda espera por Zé Leandro. Por outro lado, Altiva (Eva Wilma), esposa de Pedro Afonso, humilha Teobaldo, afirmando que um forasteiro sem eira nem beira não é digno de se aproximar de uma Mendonça e Albuquerque. Teobaldo jura vingança. Pedro Afonso, viciado em jogo, deve dinheiro a várias pessoas, a quem assinou promissórias. Certo dia, Zé Leandro regressa, disposto a fugir com Eulália e Helena (Leandra Leal) e começar com elas uma nova vida, com uma fortuna em pedras preciosas que conseguiu juntar, ao trabalhar num garimpo. Depois de combinar a fuga, ensina a Helena o valor da terra, o que ela jamais esquecerá. Todavia, o barco em que fogem naufraga e Zé Leandro morre afogado. Eulália morre também, pedindo a Helena que confie em Teobaldo, o qual conseguiu enriquecer. A maquiavélica Altiva consegue convencer Pedro Afonso de que a irmã o odiou e traiu durante quinze anos. Magoado, o marido se recusa a fazer o velório de Eulália em sua casa. Teobaldo descobre e resolve agir: compra todas as promissórias de Pedro Afonso, tornando-se seu único credor e, logo, dono de todos os seus bens. Sabendo-o impossibilitado de pagar a dívida com dinheiro, exige outro tipo de pagamento: o velório de Eulália será na mansão dos Mendonça e Albuquerque e Helena casará com ele. Em troca, Pedro Afonso e a família poderão continuar a morar na mansão e receberão da parte de Teobaldo uma mesada para poderem subsistir. Mantendo a dignidade, Pedro Afonso deixa que seja Helena a decidir e a menina aceita casar com Teobaldo. Este combina com ela mandá-la para Londres até terminar os estudos, só então devendo Helena regressar para casar com o forasteiro, assim acontecendo. Teobaldo conta ter um filho com Helena, para poder juntar o seu sangue ao dos Mendonça e Albuquerque, como forma de completar a sua vingança contra Altiva. Dez anos depois, Helena (já interpretada por Adriana Esteves) regressa e casa com Teobaldo, pedindo a usina (que ele ganhou de Pedro Afonso e está parada há anos) como presente de casamento. A sua idéia é reativá-la para dar valor às suas terras de cana-de-açúcar, cumprindo, assim, os ideais do pai. Todavia, após o casamento com Teobaldo, ela se recusa a consumá-lo, o que o deixa fora de si. O conflito dura a novela inteira e os dois vivem uma história de ódio e amor, que movimenta toda a cidade. Uma das cenas mais marcantes foi a morte de Maria Altiva (Eva Wilma), no último capítulo, que, depois de desaparecer num incêndio, vira fumaça e sobe pelos ares de Greenville, sob o olhar de toda a cidade, dizendo a seguinte frase: Me Aguardem, eu Voltarei. Destaques Lenda A lenda do Cadeirudo, um homem que saía saltando, de forma aterrorizante e ao mesmo tempo cômica, atrás das mulheres que andavam à noite pela cidade, algo parecido com o bicho-papão. No penúltimo capítulo, descobriu-se que a figura era a beata Lourdes Maria, de Sônia de Paula, que só queria zelar pela lei e bons costumes. Abertura Na abertura da novela, a então modelo estreante Maria Fernanda Cândido, se transformava nos quatros elementos: o fogo, a água, a terra e o ar. Foi umas das aberturas mais criativas e surpreendentes da Rede Globo, em toda a sua história. Vilões Eva Wilma com seu impagável bordão "Ôxente, my God!", e Ary Fontoura, marcaram época com personagens inesquecíveis. Eles faziam a ardilosa dupla de vilões, Maria Altiva e Deputado Pitágoras. Bordões e língua Os bordões de Scarleth Mackenzie Pitiguary , personagem de Luiza Thomé, "Vamos nhanhar?" e da irreverente e autoritária juíza Mirandinha, personagem de Betty Faria, "Pelos rigores da lei". O "portinglês" falado pelos personagens virou moda.
25 Mar 2009
7675
Share Video

2:42
A Indomada foi uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo de 17 de fevereiro a 11 de outubro de 1997. Foi escrita por Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares e dirigida por Marcos Paulo e Roberto Naar e foi apresentada em 203 capítulos. Greenville. Cidade do interior de Pernambuco, construída à imagem e semelhança da antiga Inglaterra, devido à influência dos britânicos que, muito tempo antes, ali haviam construído a Estrada de Ferro Great Western. Orgulhosos da sua cidade, que dizem ser "um pedaço da Inglaterra no Brasil", os greenvillenses seguem à risca as tradições britânicas, não abdicando nem do chá das cinco, o five o'clock tea, e chegando a misturar o inglês com o português, sempre com o inconfudível sotaque nordestino. Durante décadas, as fábricas de açúcar e rapadura fizeram daquela região um local deveras abastado. Dentre elas, tinha destaque a Usina Monguaba, propriedade da família mais rica e tradicional de Greenville, os Mendonça e Albuquerque. Tudo começa quando Eulália (Adriana Esteves), a herdeira da Monguaba, se apaixona pelo cortador de cana Zé Leandro (Carlos Alberto Riccelli), com quem vive um intenso romance. Desconfiado, o irmão mais velho de Eulália, Pedro Afonso (Claudio Marzo), temendo as verdadeiras intenções de Zé Leandro, proíbe o namoro, chegando a ameaçar o rapaz de morte. Temendo pela vida do amado, Eulália ajuda-o a fugir, enquanto ele lhe jura regressar um dia para buscá-la. Meses depois, Eulália dá à luz uma filha dele, Lúcia Helena (conhecida apenas como Helena), a quem ensina a esperar pelo pai. Quinze anos depois, um forasteiro de nome Teobaldo Faruk, (José Mayer), filho de pai egípcio (este já falecido) e mãe brasileira, chega à cidade e logo se encanta com Eulália. Todavia, ela ainda espera por Zé Leandro. Por outro lado, Altiva (Eva Wilma), esposa de Pedro Afonso, humilha Teobaldo, afirmando que um forasteiro sem eira nem beira não é digno de se aproximar de uma Mendonça e Albuquerque. Teobaldo jura vingança. Pedro Afonso, viciado em jogo, deve dinheiro a várias pessoas, a quem assinou promissórias. Certo dia, Zé Leandro regressa, disposto a fugir com Eulália e Helena (Leandra Leal) e começar com elas uma nova vida, com uma fortuna em pedras preciosas que conseguiu juntar, ao trabalhar num garimpo. Depois de combinar a fuga, ensina a Helena o valor da terra, o que ela jamais esquecerá. Todavia, o barco em que fogem naufraga e Zé Leandro morre afogado. Eulália morre também, pedindo a Helena que confie em Teobaldo, o qual conseguiu enriquecer. A maquiavélica Altiva consegue convencer Pedro Afonso de que a irmã o odiou e traiu durante quinze anos. Magoado, o marido se recusa a fazer o velório de Eulália em sua casa. Teobaldo descobre e resolve agir: compra todas as promissórias de Pedro Afonso, tornando-se seu único credor e, logo, dono de todos os seus bens. Sabendo-o impossibilitado de pagar a dívida com dinheiro, exige outro tipo de pagamento: o velório de Eulália será na mansão dos Mendonça e Albuquerque e Helena casará com ele. Em troca, Pedro Afonso e a família poderão continuar a morar na mansão e receberão da parte de Teobaldo uma mesada para poderem subsistir. Mantendo a dignidade, Pedro Afonso deixa que seja Helena a decidir e a menina aceita casar com Teobaldo. Este combina com ela mandá-la para Londres até terminar os estudos, só então devendo Helena regressar para casar com o forasteiro, assim acontecendo. Teobaldo conta ter um filho com Helena, para poder juntar o seu sangue ao dos Mendonça e Albuquerque, como forma de completar a sua vingança contra Altiva. Dez anos depois, Helena (já interpretada por Adriana Esteves) regressa e casa com Teobaldo, pedindo a usina (que ele ganhou de Pedro Afonso e está parada há anos) como presente de casamento. A sua idéia é reativá-la para dar valor às suas terras de cana-de-açúcar, cumprindo, assim, os ideais do pai. Todavia, após o casamento com Teobaldo, ela se recusa a consumá-lo, o que o deixa fora de si. O conflito dura a novela inteira e os dois vivem uma história de ódio e amor, que movimenta toda a cidade.Uma das cenas mais marcantes foi a morte de Maria Altiva (Eva Wilma), no último capítulo, que, depois de desaparecer num incêndio, vira fumaça e sobe pelos ares de Greenville, sob o olhar de toda a cidade, dizendo a seguinte frase: Me Aguardem, eu Voltarei. Destaques Lenda A lenda do Cadeirudo, um homem que saía saltando, de forma aterrorizante e ao mesmo tempo cômica, atrás das mulheres que andavam à noite pela cidade, algo parecido com o bicho-papão. No penúltimo capítulo, descobriu-se que a figura era a beata Lourdes Maria, de Sônia de Paula, que só queria zelar pela lei e bons costumes. Abertura Na abertura da novela, a então modelo estreante Maria Fernanda Cândido, se transformava nos quatros elementos: o fogo, a água, a terra e o ar. Foi umas das aberturas mais criativas e surpreendentes da Rede Globo, em toda a sua história. Vilões Eva Wilma com seu impagável bordão "Ôxente, my God!", e Ary Fontoura, marcaram época com personagens inesquecíveis. Eles faziam a ardilosa dupla de vilões, Maria Altiva e Deputado Pitágoras. Bordões e língua. Os bordões de Scarleth Mackenzie Pitiguary , personagem de Luiza Thomé, "Vamos nhanhar?" e da irreverente e autoritária juíza Mirandinha, personagem de Betty Faria, "Pelos rigores da lei". O "portinglês" falado pelos personagens virou moda. Outros destaques Destaque também para Renata Sorrah e Eliane Giardini interpretando as mal faladas Zenilda e Santinha. As atrizes brilharam em personagens bem diferentes de outros que já fizeram, respectivamente a dona do bordel local e a romântica alcoólatra irmã de Altiva.
2 Feb 2009
5884
Share Video

5:02
Una ciodad preciosa
17 Feb 2009
321
Share Video

2:15
Todo el mundo adora a los animales y este vídeo los tiene todos: ¿Gatitos? Compruébalo. ¿Hamsters? Compruébalo. ¿Los conejitos más monos del mundo? Compruebálo. ¿Perritos? Compruébalo. El Ultratouch dispone de una preciosa pantalla con muchas, muchas utilidades. Aqui mostramos algunas. Conoce más en el site del S8300 en *******ultratouch.samsungmobile****/
11 Mar 2009
6189
Share Video

1:02
Preciosa pintura al oleo de Jesus. 100% original. Realizada por el artista William Ortiz Rosario de Guaynabo Puerto Rico. Para mas detalles entrar a *******www.gesby****/store/Gallery
6 Nov 2009
262
Share Video

0:33
Preciosa pintura en oleo original
6 Nov 2009
849
Share Video

0:41
FRAN NAVARRO COMPUSO UNA PRECIOSA CANCION A LA FUNDACION DE NIÑOS DISCAPACITADOS FUNDACIONSINDROME5P.ORG Y FUERON A TELECINCO AL PROGAMA DE ANA ROSA QUINTANA PARA HABLAR SOBRE ELLO. SU DISCO SALIO EN TELECINCO.
25 Mar 2009
664
Share Video

1:05
A 8 km del centro de Gabrovo se encuentra el Pueblo Museo de Etara, una larga hilera de casas de los siglos XVIII y XIX trasladadas de sus orgenes y reconstruidas aqu para ser ocupadas por maestros artesanos como zapateros, sombrereros, campaneros, tejedores, joyeros, ceramistas, etc. Una taberna al final del pueblo sirve comida tradicional y bebidas. Todos los maestros artesanos como los del Oro, cobre, piel, lana... trabajan delante de los turistas durante todo el da. Una de las sensaciones mas curiosas es el olor a pan recin hecho en el horno de lea y de caf turco hecho en un pote de cobre en la pequea cafetera. Los artesanos de la pastelera venden galletas hechas tradicionalmente y pasteles, todo esto reforzado por la vista de las preciosas casas con flores en sus balcones, pequeas tiendas con portones de madera y farolas de gas en las esquinas de las calles.Etara y la Iglesia votiva de Shipka con su maravillosa cpula en forma de Cebolla se pueden visitar conduciendo de Veliko Turnovo a Kazanlak. La conduccin por el paso de Shipka a 1.300 metros de altitud es realmente precioso. Etara esta a unos 145 km al noroeste de Sofa.
9 Jul 2009
631
Share Video

0:53
Jajaja este es un baile muy divertido de una preciosa foca amaestrada.
4 May 2009
3110
Share Video

3:48
Esta preciosa cancion de amor Yolanda fue compuesta por Pablo Milanes. Eduardo Belarmino se la canta y dedica a su amor y ella no se llama Yolanda, el lo sustituye con "Te Amo", y la canta preciosa!!!!!
12 Jun 2009
1898
Share Video

4:42
Dedicado a tí mi niña preciosa, espero que te guste y que algún pueda volver a estar a tu lado, I Love You mi bb
23 Jun 2009
313
Share Video

3:48
Gracias por 5 años maravillosos ...te amo Mi Chio preciosa!
21 Jun 2009
92
Share Video

2:30
VENDO O CAMBIO PRECIOSA CASA RURAL EN LA SIERRA DE AITANA. VER MÁS INFORMACIÓN EN *******www.truequeinmo****/propiedades_detalle.asp?id=1076
24 Jul 2009
156
Share Video