Results for: gritar Search Results
Family Filter:
4:09
Luis Fonsi Gritar
11 Jul 2011
1873
Share Video

1:24
Pessoal em Macedo de Cavaleiros em grande festa no enee, gente bebeda, gente em festa, gente doida, gente feliz, OH happiness and fun
30 Mar 2008
740
Share Video

3:55
Quiero respirar. Quiero que este mundo se ponga a gritar. No puedo más. Estoy ya cansado de tanto esperar.
20 Oct 2010
198
Share Video

1:53
video muy chistoso de mi esposa gritando en un juego de disney
22 Apr 2007
1210
Share Video

0:35
Rio de Janeiro, Brasileiro, meu irmao, eu sou eu sou Vasco da Gama, tantas vezes campeao... quando entra no gramado me alucina, esse time da colina, centenario de paixao... estrela, no ceu a brilhar, que faz essa galera delirar... VAMOS GRITAR MEU POVAO, E GOL E GOL, A REDE VAI BALANCAR, VAI BALANCAR... SOU VASCO DA GAMA MEU BEM, CAMPEAO DE TERRA E MAR...
8 Nov 2006
4505
Share Video

0:14
este es un niño griton y desesperado en busca de gritar cada vez mas
1 Feb 2007
2703
Share Video

2:31
Si ceres que eres el más fanático de la Bilz y Pap en las fiestas, aquí te presentamos a tus competidores: Don Petepe y Mully Mully, amigos de Bily y Maik. Cuando llegan a las fiestas les da vuelta la cabeza y se ponen a gritar ¿Quiero Bilz! ¡Quiero Pap!
18 Apr 2008
658
Share Video

4:06
No sé que es más difícil Ya para mi Si irme y olvidarte O tu mejor amigo ser Ya somos tan distintos Y afines a la vez Ya no es posible amarnos Como la primera vez Lo veo en tus ojos Cansados de llorar De andar en esta guerra Luchando por amarnos bien Lo siento en mis lágrimas Que ahogan ya mi fe De hablarnos como antes Como la primera vez Y quiero gritar Y quiero gritar Por qué se acabó? Por qué terminó? Si supuestamente esto era para siempre Por qué se acabó? Por qué terminó así? A dónde fue nuestro amor? Jardín que sembramos los dos A dónde fue nuestro amor? El viento se lo llevó En el lugar más oscuro de mi espíritu Se refleja aun viva tu imagen Y conoce tu carne, tu vida y tu fuerza Tu noche, tu espacio, tu mente Y quiero gritar Y quiero gritar Por qué se acabó? Por qué terminó? Si supuestamente esto era para siempre Por qué se acabó? Por qué terminó así?(x2) A dónde fue nuestro amor? Jardín que sembramos los dos A dónde fue nuestro amor? El viento se lo llevó ...
9 Jun 2008
1334
Share Video

3:15
Luís Fabiano rouba o show, e seleção brasileira dá chocolate em Portugal Atacante do Sevilla ofusca Cristiano Ronaldo e Kaká e vira a estrela do triunfo do time de Dunga em Brasília Foi uma noite fabulosa. Mas nem de Kaká, nem de Cristiano Ronaldo. Quem brilhou na vitória brasileira por 6 a 2 sobre Portugal, nesta quarta-feira, no estádio Bezerrão, no Gama, cidade-satélite de Brasília, foi Luis Fabiano. Ele fez três gols e ainda deu o passe para outro, marcado por Maicon. Elano marcou o quinto e Adriano, que entrara no lugar do herói da noite, garantiu a festa tupiniquim. Danny, de letra, e Simão fizeram os gols dos portugueses. Foi a maior vitória da seleção nos confrontos contra e rival e, pela primeira vez no duelo, um jogador fez três gols em uma só partida. Foi uma das melhores apresentações da seleção de Dunga, que chegou a ser questionado pelos torcedores nos primeiros minutos, mas depois foi aplaudido. Foram nove jogos e nove vitórias. A equipe canarinho Nesses 11 jogos, a equipe marcou 14 gols e sofreu sete. Agora, o Brasil só volta a campo em 10 de fevereiro, no amistoso contra a Itália, em Londres.Antes do jogo, muita festa na reinauguração do estádio Walmir Campello de Bezerra, o Bezerrão. O hino nacional foi cantado por Zezé di Camargo. Pelé deu o pontapé inicial da partida e recebeu um troféu em homenagem ao aniversário do milésimo gol marcado no dia 19 de novembro de 1969, em cima do Vasco. O Rei do Futebol foi ovacionado de pé pelos torcedores. Outras personalidades da política e do esporte, como Romário e o piloto Felipe Massa, desfilavam nos camarotes.Pelé chegou a pedir paciência com o trabalho de Dunga antes da partida. Mas não adiantou. Foi o sistema de som do estádio anunciar as escalações e chegar ao nome do treinador para uma grande vaia começar. O grito de "Adeus Dunga" também não demorou a aparecer. Veio aos quatro minutos quando Danny marcou o primeiro gol de Portugal. Após uma rápida cobrança de escanteio pela esquerda, a bola foi cruzada para a área brasileira. Bruno Alves dominou na segunda trave e chutou cruzado. No meio dos zagueiros, Danny apareceu e tocou de letra para fazer o gol. Julio César só observou. Um golaço. Portugal 1 a 0. O empate veio aos oito minutos. Linda jogada de Robinho pela esquerda. Ele roubou a bola, passou por Pepe e tocou para Luis Fabiano. Livre na área, o atacante tocou com categoria na saída do goleiro Quim: 1 a 1, para avílio de Dunga (confira o gol no vídeo ao lado). A torcida passou, então, a gritar o nome de Robinho. Terminava o jejum de gols da seleção em casa em 2008 após três jogos (Argentina, Bolívia e Colômbia) sem balançar a rede.Com Anderson no meio-campo, a seleção brasileira jogava melhor, tinha rapidez e mais habilidade na ligação entre a defesa e o ataque. Kaká também era eficiente na armação das jogadas. Aos 14, Robinho quase virou a partida. O atacante entrou na área e chutou colocado no canto esquerdo de Quim. Mas a bola foi para fora por muito, muito pouco.Mas o gol saiu aos 24 minutos. E novamente com Luis Fabiano. Após jogada de Kaká, o atacante dominou na área e girou. O chute não saiu forte, mas entrou no canto esquerdo do goleiro. Aos 26 minutos, Cristiano Ronaldo, pela primeira vez, levou perigo. Ele dominou na entrada da área e chutou rasteiro. O goleiro Julio César caiu no canto direito para defender firme. O atacante, que deve ganhar o prêmio de melhor do mundo concedido pela Fifa, não fez um bom primeiro tempo: duas jogadas de efeito, entre elas uma bola entre as pernas de Robinho, mas foi pouco objetivo. O Brasil ainda quase ampliou no fim do primeiro tempo. Robinho deixou Kaká na cara do gol. Mas o meia chutou por cima do travessão na saída do goleiro Quim. - O importante é que a seleção teve um poder de reação muito grande no primeiro tempo. Saímos atrás, mas corremos e lutamos para virar o placar - disse Luis Fabiano ao deixar o campo. No intervalo da partida, uma homenagem a Felipe Massa. O piloto da Ferrari deu uma volta no gramado ao som do tema da vitória no carro que serve como maca e foi muito aplaudido pelos torcedores. Nos dois telões, imagens de vitórias do brasileira na última temporada de Fórmula 1. - É uma honra para mim receber todo esse carinho. Não tenho como agradecer. Vou lutar muito para ser campeão no ano que vem - disse o piloto. A seleção voltou sem mudanças para o segundo tempo. Nani, que entrou no lugar de Danny, chutou de fora da área logo aos três minutos. Julio César defendeu firme. Aos seis minutos, a torcida começou a gritar olé numa seqüência de toques da seleção brasileira. Parecia adivinhar que o terceiro estava por vir. Após uma linda troca de passes, Luis Fabiano tocou para Maicon, que apareceu pela direita e chutou forte, surpreendendo o goleiro Quim: Brasil 3 a 1
9 Dec 2008
6496
Share Video

2:14
A linguagem escrita faz parte da vida prática da maioria das pessoas, que devem dominar a boa expressividade, para obtenção de êxito na carreira profissional. Isso é uma das mais prementes necessidades no mundo do trabalho. E, embora isso seja verdade, muitas instituições de ensino superior excluem da grade de disciplinas o ensino da língua vernácula. Acreditam que para formar bons profissionais é dispensável o bom domínio da Língua Portuguesa. Esquecem que todo o saber se traduz pela linguagem, e que as pessoas são, ao final, aquilo que falam. Assim, no dia-a-dia de nossas atividades formais e informais é possível acontecer algumas gafes, tanto na oralidade quanto na escrita. Qual de nós não cometeu algumas impropriedades de linguagem? O tempo passa e, se não exercitarmos o que estudamos e aprendemos certamente alguma coisa vai escapar. O ideal é estudar um pouco mais e evitar gafes desnecessárias, optando por formas próprias ao contrário das impróprias.O preconceito lingüístico é uma conseqüência dos preconceitos sociais, ele tem origem no processo de normatização da língua feita pelas classes mais privilegiadas a fim de estabelecer ainda mais o seu status de privilegiados. Essa imposição de uma língua uniforme, tentando transformar o Brasil em um país monolingüe, não levou em conta nenhum fator regional ou/e a diversidade da língua. Um equívoco quando sabemos que na verdade todas as variantes são corretas, que todos sabem gramática e que há regularidades no que se convencionou chamar de erro gramatical. Assim, a língua culta é imposta e o preconceito cria uma vantagem competitiva para aqueles que dominam a língua, que obviamente estão nas classes mais altas. Esta vantagem dentro de uma sociedade cada vez mais competitiva acentua a tão presente desigualdade de classes. Os que não se adaptam a essa arbitrária imposição lingüística acabam marginalizados na sociedade, pois, por exemplo, são restringidos do acesso a documentos vitais ao cidadão, como a constituição e os contratos. Esses cidadãos, que não dominam a variedade padrão, estão sendo privados de seus direitos. Há também uma crença geral de que o domínio da gramática normativa garante leitores e escritores mais críticos e ativos. Essa crença é aumentada, tanto na escola como nos meios de comunicação. Não é preciso muita investigação científica para desvincular o domínio da técnica gramatical da leitura crítica...Sim, eu sei que não será culpa sua, mas, se você desembarcar em Lisboa sem um bom domínio do idioma, poderá ver-se de repente em terríveis " águas de bacalhau ". Está vendo? Você já começou a não entender. O fato é que como dizia Mark Twain a respeito da Inglaterra e dos Estados Unidos, também Portugal e Brasil são dois países separados pela mesma língua. Se não acredita veja só esses exemplos,(...) ............Um casal brasileiro, amigo meu, alugou um carro e seguia tranqüilamente pela estrada Lisboa-Porto, quando deu de cara com um aviso: Cuidado com as BERMAS". Eles ficaram assustados - que diabo seria berma? Alguns metros à frente, outro aviso: "Cuidado com as bermas". Não resistiram, pararam no primeiro posto de gasolina, perguntaram o que era uma berma e só respiraram tranqüilos quando souberam que BERMA era o ACOSTAMENTO. ............Você poderá ter alguns probleminhas se entrar numa loja de roupas desconhecendo certas sutilezas da língua. Por exemplo, não adianta pedir para ver os TERNOS - peça para ver os FATOS, PALETÓ é casaco. Meias são PEUGAS, suéter é CAMIZOLA - mas não se assuste, porque calcinhas femininas são CUECAS ( Não é uma delícia). Pelo mesmo motivo, as fraldas de crianças são chamadas CUEQUINHAS DE BEBÊ. Atenção também para os nomes de certas utilidades caseiras. Não adianta falar em esparadrapo - deve-se dizer PENSOS. Pasta de dentes é DENTÍFRICO. Ventilador é VENTOINHA. E no caso (gravíssimo) de você tomar uma injeção na nádega, desculpe, mas eu não posso dizer porque é feio. ............As maiores gafes de brasileiros em Lisboa acontecem (onde mais?) nos restaurantes, claro. Não adianta perguntar ao gerente do hotel onde se pode beliscar alguma coisa, porque ele achará que você está a fim de sair aplicando beliscões pela rua. Pergunte-lhe onde se pode PETISCAR. Os sanduíches são particularmente enganadores: um sanduíche de filé é chamado de PREGO; cachorros-quentes são simplesmente CACHORROS. E não se esqueça: Um cafezinho é uma BICA; uma média é um GALÃO, e um chope é uma IMPERIAL. E, pelo amor de Deus, não vá se chocar quando você tentar furar uma fila e algum gritar lá de trás: "O gajo está a furar a BICHA!" Você não sabia, mas em Portugal chama-se fila de bicha. E não ria.
29 Nov 2008
8194
Share Video

3:25
Eu já sofri e até chorei Sozinho sem ninguém Mais de repente apareceu O amor em mim nasceu Quero bem alto ao mundo gritar Que sou feliz E tenho alguém para amar Agora eu posso dizer Adeus solidão Pois sei que amor Tomou conta do meu coração Eu nunca mais quero lembrar Daquilo que passou Sei que esse amor Ira fazer de tudo me esquecer Quero bem alto ao mundo inteiro gritar ja posso dizer adeus solidão Pois sei que amor tomou conta do meu coração Hoje eu só penso em meu bem Com todo meu calor Sei que agora encontrei Tudo que eu sonhei
11 Jan 2009
5938
Share Video

0:48
Talento não se compra .... essa mulher de 47 anos supreendeu um programa de talentos, aos jurados e a platéia, mas todos nós também...Cantou e Encantou .. Fez a plateia Gritar e os jurados o queixo segurar... As aparencias enganam
27 Apr 2009
2694
Share Video

3:04
Video de la rola que lleva el mismo nombre que la banda. Salu2 y espero que les agrade. Ha llegado una propuesta la trajimos hasta aquí no se adapta al sistema es nuestra forma de vivir Bailaré, Bailaré Bailaremos Bailaré Con los inadaptados no se cansen de gritar! Tenemos una porra para el gobernador que se meta a el estado por el culo sí! señor Estamos todos jodidos y no me canso de gritar inadaptados insumisos al ritmo del ska! Huooo, yooo, yooo, yo yoooi!... Insumisión, la corrupción Manifestación, Resistencia! (X2) Somos!! Inadaptados y tambien los de colores! Y gritaremos al sistema sus errores! y bailaremos sobre tumbas de opresores!! (X2)
9 Jun 2009
730
Share Video

4:41
Estar enamorada es sentir el calor de los rayos del sol, bajo un claro de luna.Estar enamorado es sentir que eres savia de sauce que llora su copa caida .Estar enamorado es sentir que estas cerca y que suenio abrazada a tu nido .Enamorada a travez de este mundo de ensuenios .... ES GRITAR A LOS VIENTOS ...QUE DE TODA MI VIDA "TU VIDA ERES MI DUENO"
4 Jul 2010
3403
Share Video

3:43
Salmo 42 Sed del Dios vivo Es un salmo lleno de tensión interior y de fuerza. Entre sus líneas palpita el drama de una nostalgia, la nostalgia de un israelita, al parecer un levita, que vive suspirando por la patria, que la identifica con el templo, al que por otra parte lo identifica con Dios: el objeto final de tan densa nostalgia es, pues, Dios mismo. Entra el salmista en el escenario con dos versículos notablemente vigorosos, rezumando una nostalgia infinita por Dios. Para expresarse gráficamente acude a la comparación de la sed fisiológica que experimentan esos rumiantes que se llaman ciervos. Ellos, después de subir y bajar cumbres y laderas, buscan, devorados por la sed, las frescas aguas de las quebradas. E identificando a Dios con el Templo da rienda suelta a un anhelo profundo e incontenible: "¿Cuándo entraré a ver el Rostro de Dios?" (versículo 3). Después de este desahogo el salmista se concentra sobre sí mismo y su situación, y con palabras amargas describe su condición de exiliado. Exiliado no en un país amigo sino hostil. Lágrimas, lágrimas saladas son su bebida noche y día, lágrimas de tristeza y vergüenza cuando los extranjeros le echan en cara este sarcasmo. "¿Dónde está tu Dios?" (versículo 4). A continuación el desterrado consigue entregarnos, en el versículo 5, una espléndida evocación de otros tiempos, allá en su patria, comenzando con la expresión "recuerdo otros tiempos...". Es la desgracia de un expatriado, no poder desahogarse con nadie. A un extranjero no le importan sus penas ni las comprende. Entonces el exiliado busca, instintivamente, un interlocutor que lo comprenda, y no encuentra otro sino él mismo, en un desdoblamiento de personalidad. Por eso dice: "Y desahogo mi alma conmigo", y a sí mismo se cuenta los recuerdos más enternecedores, cuando marchaba abriendo la procesión hacia la Casa del Señor, entre aleluyas, entre muchedumbres festivas (versículo 5). Ante este recuerdo siente el salmista una tristeza mortal, que no la puede disimular, y como no puede esperar consolación de nadie en un país extranjero, continúa el extraño diálogo consigo mismo. "Alma mía ¿por qué esa turbación? Ánimo, habrá regreso y fiesta, patria y canciones, y volverás a gritar con toda el alma: 'Salvación de mi rostro. Dios mío'." (versículo 6). El salmista desterrado continúa consigo mismo, entre la nostalgia y la esperanza, consolándose como mejor puede. Por lo visto el salmista era del país del norte y surgen en su mente los lugares de la infancia, allá lejos, las montañas encumbradas de la patria, el gran macizo del Hermón de nieves eternas y el monte menor, el Mizar, por donde baja cantando alegremente el río Jordán. Al recuerdo de estos lugares, donde antaño había nacido y crecido su amistad con el Señor, ahora, al evocarlos, y por mecanismos de asociación, se le despierta vivamente el recuerdo del Señor y con fantasía poética el exiliado se entrega a un juego de simbolismos y realismos. Efectivamente, por las laderas del Hermón el agua, increíblemente cristalina, baja saltando y cantando de quebrada a quebrada. El salmista imagina poéticamente cómo una quebrada dedica a la otra una canción con voces de cascadas diciendo: "Tus torrentes y tus olas me han arrollado". Un símbolo. Así mismo en su alma las olas de la nostalgia y los torrentes de la aflicción le han anegado. Y entre agitadas alteraciones, de pronto brilla el sol de la esperanza para el exiliado. "Yo sé que mi Dios me mirará con ternura y por la mañana me envolverá en el manto de su misericordia y por la noche yo entonaré al son de la cítara una serenata de amor para mi Dios" (versículo 9). Y abruptamente recae el salmista de nuevo en una cantata desesperada, desafiando a Dios. "Roca mía ¿por qué me dejas en la región del olvido? ¿Por qué tengo que andar cabizbajo y sombrío, hostigado eternamente por el enemigo?" (versículo 10). "Se me rompen los huesos y me estallan los tímpanos cuando me echan en cara este puñado de barro: '¿Dónde está tu Dios?' " (versículo 11). Después de tantos altibajos, finalmente el salmista desciende al valle de la serenidad y, en diálogo consigo mismo, se entrega definitivamente en las manos de la esperanza. Échate en las manos de Dios, alma mía, y descansa. Arroja ahí tus oscuras inquietudes, tus preocupaciones, tu mañana. Habrá aurora y campanas. Y mañana mismo Dios amanecerá antes que salga el sol, "¡salud de mi rostro. Dios mío!" (versículo 12).
7 Nov 2009
559
Share Video

4:11
Yo creía saber lo que era el amor pero nada sabía, Yo creía saber lo que era sentir; pero no lo sabía. A soñar y a vivir, a sentir y a besar y he aprendido por ti. Tú me has hecho sentir como nunca jamás, he sentido en la vida. Tú me has hecho llorar y gritar de emoción, con tu amor sin medida y me has hecho saber que hay un mundo especial que yo no conocía. Tú me has hecho sentir y me has hecho temblar y vibrar con tu amor y no quiero perderte, yo quiero tenerte conmigo una eternidad, Porque me has enseñado la forma increíble de amar sin final. Yo jugaba al amor con el alma en un sueño y la luz apagaba. Yo jugaba al amor sin deseos de amar y de amor no temblaba. Yo era un mar de agua mansa hasta que te encontré... Hasta que te encontré. Tú me has hecho sentir como nunca jamás, he sentido en la vida. Tú me has hecho llorar y gritar de emoción con tu amor sin medida. Y me has hecho saber que hay un mundo especial que yo no conocía. Tú me has hecho sentir y me has hecho temblar y vibrar con tu amor y no quiero perderte, yo quiero tenerte conmigo una eternidad porque me has enseñado la forma increíble de amar sin final. Tú me has hecho sentir como nunca jamás he sentido en la vida. Tú me has hecho llorar y gritar de emoción con tu amor sin medida. Y me has hecho saber que hay un mundo especial que yo no conocía. Tú me has hecho sentir y me has hecho temblar y vibrar con tu amor y no quiero perderte, yo quiero tenerte conmigo una eternidad, porque me has enseñado la forma increíble de amar sin final.
4 Jul 2010
652
Share Video